Lia Calabre

Doutora em História pela Universidade Federal Fluminense (UFF). Professora dos Programas de Pós-graduação em Memória e Acervos na Fundação Casa de Rui Barbosa (FCRB) e Cultura e Territorialidades na UFF, ministrando a disciplina de políticas culturais. Professora dos Master of Business Administration (MBAs) de Gestão e produção Cultural da Fundação Getúlio Vargas (FGV) e da Universidade Cândido Mendes (Ucam).  Pesquisadora associada do Centro de Estudos Multidisciplinares em Cultura (Cult). Pesquisadora e chefe do Setor de Estudos de Política Cultural da FCRB. Ex-membro dos Conselhos Acadêmico e da Comissão organizadora do Seminário Permanente de Políticas Públicas do Estado do Rio de Janeiro, em convênio com a Universidade do Estado do Rio de Janeiro (UERJ), e do Conselho do Programa Cultura Viva (SCC-MinC), tendo participado da Comissão Organizadora Nacional das três Conferências Nacionais de Cultura; e de diversas comissões técnicas e de consultorias junto ao MinC e em parceria com outros órgãos como o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) e o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Autora de diversos artigos e livros, tais como: Políticas Culturais no Brasil: dos anos 1930 ao século XXI (2009); Políticas Culturais no Brasil: história e contemporaneidade (2010); Políticas Culturais: informações, territórios e economia criativa (2013); Políticas Culturais: olhares e contextos (2015) e Políticas Culturais: conjuntura e territorialidades (2017). Coorganizadora de obras tais como: Pontos de Cultura: olhares sobre o Programa Cultura Viva (2011), com Frederico Barbosa; Cultura e Desenvolvimento: perspectivas políticas e econômicas (2011), com Alexandre Barbalho, Paulo Miguez e Renata Rocha;  Federalismo e Políticas Culturais no Brasil (2013), com Alexandre Barbalho e José Márcio Barros e Políticas culturais no governo Dilma (2015), com Albino Rubim e Alexandre Barbalho.

Share


ufoloji